Cor de rosa | Gabriela Gouveia >> fotografia, moda, maquiagem, DIY, dicas e tutoriais

Julio

Oi oi meus amores, tudo bem?

Já estamos no último mês do ano e eu sinceramente não consigo entender como o tempo pode estar passando tão rápido! Fazem aproximadamente três meses que não posto aqui no blog por vários motivos, onde o principal é que não me sentia pronta pra vir aqui ainda falar sobre o assunto que vou escrever hoje… precisei desse tempinho afastada daqui pra conseguir escrever sem me emocionar sobre o Julio, um cocker spaniel idoso que resgatamos a quase um ano atrás e que virou estrelinha a pouco mais de dois meses.

Cachorro idoso cocker spaniel

Se tem uma coisa que eu amo fazer desde pequena é cuidar dos animais, por esse motivo minha família toda achou que eu seria veterinária (uma profissão incrível e algo que não tenho estruturas psicológicas pra ser, hehehe). Eu sempre alimentei, cuidei, resgatei, usei o dinheiro que tinha e que não tinha pra dar uma vida mais confortável aos animais que aparecem pelo meu caminho, sabe? Eu capturei e castrei por conta própria todos os gatos da minha vizinha maluca que não paravam de procriar, peguei da rua cachorros e gatos que castrei e doei… nossa, foram tantas vidinhas! Mas hoje quero falar de uma especialmente que roubou nossos corações: o Julio.

Em uma tarde do feriado de consciência negra de 2017 estávamos prontos pra sair da casa da minha sogra, quando nos deparamos com um cocker completamente esquelético passando na nossa frente subindo a rua. Ele andava devagar como se já estivesse entregue, só andando pra frente sem rumo… ele estava pele e osso. Quando vi aquilo não acreditei, cheguei perto e coloquei a coleira sem nenhum problema, mas ele não parava de andar por um segundo sequer, era óbvio que as "patinhas andavam sem saber", ele fazia movimentos repetitivos em círculos e as almofadinhas e unhas das patas estavam sangrando de tanto andar. Nossa única opção era achar um veterinário 24 horas para dar um primeiro atendimento, e lá fomos nós em pleno feriado tentar ajudar o Julius.

Cachorro idoso cocker spaniel

Ao chegar no veterinário ele fez um cocôzinho com medo, e estava infestado de vermes. O peso atual dele era de 6 kg, sendo que o mínimo para um cachorro da raça dele são 13 kg. Ele não deixava encostar na boca dele e ela inclusive tinha cheiro podre, mas a veterinária disse que Julinho tinha no mínimo tinha 12 anos de vida, era um velhinho que foi provavelmente abandonado devido ao problema bucal, a "cadeira caída" e por ter alzheimer canino devido a idade avançada. Inclusive antes de ser abandonado o antigo dono dele o levou para ser tosado, pois o pelo estava super cortadinho. Nunca vou entender como uma pessoa consegue abandonar um animal, ainda mais na idade em que ele mais precisa de cuidados.

Acabamos levando o Julio pra casa, e passamos uma semana super punk. Julinho só sabia andar pra cima e pra baixo e chorar o tempo todo, algo comum para um cachorro abandonado e que ainda por cima tinha alzheimer (farei um vídeo em breve no canal falando sobre essa doença e os cuidados que tínhamos com ele). Ele pelo menos começou a comer muito bem, e com a ajuda dos meus avós ele começou a ganhar um pouco de peso (o máximo que atingiu foram 9,5 kg). Depois de uma semana ele começou a se acostumar com a casa e com a gente, já identificava sua casinha e começou a dormir muito bem. Nós passeávamos bastante pra ele gastar a energia, e foram meses super tranquilos dentro da rotininha que criamos pra ele. Ás sextas feiras sempre pedimos pizza e esse era um dia que ele amava, Julio com certeza deveria ser italiano porque amava macarrão e pizza, quando meu marido chegava em casa com a caixa de pizza mesmo velhinho ele pulava e corria pra comer um pedaço, kkkkk.

Cachorro idoso cocker spaniel

Depois de um tempo levamos ele para a primeira consulta com a veterinária dos meus outros bichinhos, e a Dra. receitou vitaminas, ferro e outras coisinhas pra tentarmos fazer ele ganhar peso… ele comia igual a um cavalo e não alcançava o peso normal da raça dele, inclusive chegou a fazer vários exames de sangue, ultrassom e exames do coração pra avaliar tudo e estava tudo perfeito, nada de tumor ou algo que pudesse "sugar" suas vitaminas: ele era desse jeito e tínhamos que aceitar, rs. Ele começou a tomar também o remédio pra diminuir o cheiro ruim na boca, e pasmem no que descobrimos: 90% da raça cocker spanil tem problemas bucais graves, e é uma das raças mais abandonadas por serem agitados e por "federem" devido a esse problema. Nós agradecemos a Deus por poder cuidar do Julyglesias, pois enquanto ele vivesse nunca mais seria abandonado.

Mais alguns meses se passaram e algo estranho começou a acontecer com o Bingu (reparem que ao longo do post estou falando os vários apelidos que ele tinha, rs), ele começou a andar cada vez mais em círculos e bater feio a cabeça nas paredes, além de trocar o dia pela noite e por esse motivo eu e meu marido não dormíamos mais, além de cair e não conseguir levantar sem a nossa ajuda. A veterinária disse que eram sintomas normais do alzheimer canino, e entramos com um remedinho pra ver se ajudava ele a ter mais disposição, o que de fato aconteceu. O remédio deu um gás no Julio, mas mesmo assim ele acordava no meio da madrugada e vivíamos 100% em função dele assim como meu pai e meus avós que cuidavam dele enquanto eu e meu marido trabalhávamos. Nós parecíamos um zumbi de tão cansados, as costas doíam de tanto abaixar e levantar pra ajudar o Minduim, e ele começou a ficar cada vez mais debilitado.

Cachorro idoso cocker spaniel

Em uma terça feira eu cheguei em casa no final da tarde depois de mais uma noite sem dormir e um dia de trabalho, e o encontrei morto. Ele morreu dormindo e não fazia muito tempo que tinha virado estrelinha, eu chorei muito e fiquei muito mal, meu marido, pais e avós também, mas sabíamos que ele estava em um lugar melhor e que também fizemos e gastamos tudo o que podíamos e não podíamos pra dar qualidade de vida para aquele velhinho.

Resolvi compartilhar esse post com vocês pra ficar registrado aqui no blog o meu amor e respeito a mais esse bichinho, assim como já registrei aqui meu adeus à minha cachorrinha Hully, Billy, Jack… semana passada um monstro tirou a vida de uma cachorrinha dentro de um supermercado, enquanto eu e tantas pessoas tentam melhorar nem que for um pouco a vidinha desses seres tão especiais e iluminados. Eu não vou nunca parar de resgatar e cuidar dos animais, assim como espero que vocês façam o que puderem pra ajudar também. Juntos somos mais fortes, juntos podemos fazer a diferença no mundo!

Julio, Julinho, Bingu, Mingu, Mindula, Minduim, Julyglesias, Pirulito, Pirú… eu te amo pra sempre! Você veio e nos ensinou muita coisa, sua vida não foi em vão. Espero ter feito seu último ano na terra feliz <3 . Agora vocês conhecem o Julio, e o porque de ter ficado um tempo sem postar :) . Me contem nos comentários os nomes dos seus pets e algumas histórias? Beijos, Gabi.

Facebook: Cor de rosa no facebook
Instagram: @gabirgouveia
Twitter: @blogcorderosa
Youtube: Gabriela Gouveia – para se inscrever é só clicar no simpático botão vermelho abaixo :)

Novidades no canal do blog + desabafo
Fofura do dia: minha cachorrinha tem Instagram!
Ah, 2015!
2 comentários
  • Dandara

    Ah gabriela, fiquei extremamente emocionada com o seu post! Só quem já perdeu um filho canino sabe a dor dessa perda. Apesar de não falar com palavras eles falam com gestos e sabemos o quanto eles nos amam. Sinto muito por sua perda, mas tenho certeza de que ele está em um lugar melhor e com certeza descansando, continue fazendo o que fazer pelo bichinhos e que Deus te abençoe por isso.

    Responder
  • Mariana Carvalho Monteiro

    Sinto muito pela sua perda, Gabriela! Infelizmente não podemos ter esse nenês do nosso lado para sempre. Fico muito feliz em saber que vocês resgataram ele já idosinho e deram uma chance dele ter amor, carinho e uma família no finalzinho da vida dele.
    Também tenho uma ligação muito forte com os animais e sei como essa perda é difícil, mas foque nos momentos bons que vocês tiveram e em todo o companheirismo e amor que ficou <3
    Força! <3

    Responder