Cor de rosa | Gabriela Gouveia >> fotografia, moda, maquiagem, DIY, dicas e tutoriais

Vamos cuidar da saúde? Cirurgia de Ressecção Segmentar

Olá leitores, tudo bem? Peço mil desculpas pelo meu sumiço, mas além de estar em época de provas eu estava me preparando para uma cirurgia (tema do post de hoje).

Nunca fui de fazer exames e frequentar hospitais (afinal, tem alguém que gosta disso? >.< ), mas quando se trabalha em um dos melhores e maiores hospitais da América Latina você começa a ver o quanto é importante cuidar da saúde. Trabalhar em hospital exige um psicológico e sigilosidade absurdos, pois você convive diretamente com pessoas em estado terminal, doentes e que tem seus problemas para resolver e tratar. Todos os anos desde que comecei a trabalhar eu faço um check-up de rotina para ver se está tudo certo, e um dos exames que sempre fiz é a ultrassonografia das mamas. É um exame indolor (coloca um gel em cima das peitchas e através da sonda o médico pode ver no ultrassom se tem algo estranho). Desde os 18 anos faço isso e sempre deu tudo perfeito, até que em um novo check-up no ano passado a médica me diz:

Nossa, você tem um nódulo bem grande aqui, hein? E olha só, nesta mama também tem um! É um pouco menor que o outro, mas mesmo assim são grandes. Vou te dar um BI-RADS 4 porque o nódulo da mama esquerda é bem grande, e vou sugerir um estudo mais detalhado dos nódulos e…

Nesta hora meu mundo parou. Sabe quando você nem ouve mais o que a pessoa diz? Eu sabia muito bem o que era um BI-RADS 4, uma lesão suspeita. Assim que o resultado do exame saiu eu mostrei para o meu chefe (um dos melhores mastologistas do hospital e, na minha opinião, do mundo! rs o.u ), e ele me orientou a fazer uma Core Biopsy, que nada mais é do que levar anestesia local nas mamas, enfiar uma agulha da grossura de uma caneta BIC e fazer "disparos" nos nódulos para retirar pedaços dele e enviar para análise, e dessa maneira saber se são benignos ou malígnos.

Eu sou muito ansiosa, mas por incrível que pareça nessas horas eu viro outra pessoa. Fui tranquila fazer o exame na companhia do meu avô e do namorado e durante o exame eu dava risada junto com a médica e as enfermeiras, além de olhar e acompanhar tudo sem aflição e nenhuma dor. Quando o resultado da biópsia chegou e eu li fibroadenoma (não é maligno) agradeci muito a Deus e respirei aliviada. O meu chefe disse que teria duas opções: fazer acompanhamento ultrassonográfico de 6 em 6 meses ou tirar os nódulos de uma vez, já que eram grandes.

Daí que em janeiro meu pai descobriu estar com câncer no intestino (cataploft! mundo caindo outra vez :x ), lá vai eu e minha mãe chorar e quase morrer de preocupação. Graças a um médico aqui do hospital que cuida dessa área ficamos sabendo que tudo ficaria certo, pois o câncer no intestino (se diagnosticado no começo) é só tirar e pronto, não precisa fazer químioterapia e nem nada, o que era o caso do meu pai. Por passar por dois traumas (um quase câncer meu e um câncer de verdade do meu pai) em menos de cinco meses, optei por tirar meus nódulos de uma vez por todas, mesmo sabendo que posso ter outros nódulos com o tempo (se Deus quiser não terei).

Marcamos a cirurgia para quarta-feira véspera de feriado (29/05) e meu chefe e a melhor equipe do mundo fizeram a operação em mim. Meu pós-operatório foi maravilhoso! Três horas após a cirurgia eu estava levantando sozinha da cama para ir ao banheiro (a enfermeira tinha que me acompanhar por precaução), comendo e não sentindo nenhuma dor. Recebi várias mensagens da família e amigos, além da visita dos meus pais e do namorado que dormiu no hospital comigo (obrigada meu amor shy ). Tive alta na manhã seguinte a operação, e fiquei a base de seis remédios, sendo que dois deles eram antibióticos e me fizeram dormir o feriado inteirinho, rs. Em casa evitei fazer tudo, até para levantar da cama eu pedia ajuda (e olha que eu nem coloquei silicone!). O único incômodo que senti às vezes foram umas leves fisgadas e a sensação de que tinham me dado vários socos o.O , mas sinceramente nunca pensei que a minha recuperação seria tão maravilhosa assim! Segue abaixo as fotos dos nódulos evidenciados pelo ultrassom e também depois da cirurgia:

Para as mulheres que estão passando pelo que eu passei um conselho: não se desesperem. Deus tem sempre um propósito para cada um de nós, e eu tive que passar por isso para aprender algo. A vida é tão maravilhosa e única para deixarmos que algo atrapalhe nossa felicidade, não é mesmo? Fazer essa cirurgia foi a melhor decisão que tomei na minha vida até hoje, pois é preciso muita coragem para, aos 21 anos, se submeter a uma cirurgia de duas horas e pouquinho de duração. Agora não tenho mais que me preocupar com esses dois nódulos fanfarrões que queriam trolar minha vida, rs ¬¬

Caso alguém queira tirar alguma dúvida referente aos exames preventivos, quais foram os sintomas que senti ou algo referente ao exame de core biopsy e a cirurgia de ressecção segmentar sintam-se à vontade para perguntar, lembrando que vou estar dando a minha opinião baseada no meu caso e na minha percepção, o acompanhamento de um médico é TOTALMENTE NECESSÁRIO!.
Comece o ano cuidando de sua visão
Como economizar nas compras online
O que é Whey Protein? Explicações, dicas e muito mais
5 comentários
  • Renata Montenegro

    Oi Gabriela, tudo bem? Confesso que fiquei aflita lendo seu posto mas feliz por ter dado muito certo. E também um puxão de orelha, pois faz 2 anos que não faço nenhum tipo de exame (coisa que vai mudar, pois semana que vem vou marcar consulta), e confesso que acho que sim, um acompanahmento de como as coisas estão indo é de extrema importância. O que acontece é que sempre achamos que está tudo bem, e que médico é só para quando vc está mal de verdade… mas o mais importante é o acompanhamento, né?
    Muito bom este seu post, vou compartilhar!
    Um beijo,
    Re

    Responder
  • Guenda

    Olá Gabriela,
    Eu também faço meus exames regularmente e início deste ano fui surpreendida com um nódulo na mama esquerda. Tinha feito a US em outubro (ano passado) e não apareceu. Já na mamografia, feita em janeiro, o danado estava lá. Repeti a US e o resultado BIRads 4C também já sabia que não era nada animador. Daí fiz a core biópsia e haja ansiedade pois o resultado demora 10 dias, mas depois do BIRads 4 eu já estava meio que preparada para enfrentar o que viesse. Engraçado que eu estava em um momento de muita mudança em minha vida, um namoro de 7 anos e finalmente resolvemos morar juntos, ele estava mudando para minha cidade, atravessando o país de mala e cuia, acompanhando tudo à distância. O resultado da biópsia saiu justamente no dia que meu amor chegou pra ficar. Controlei a ansiedade e só abri o exame no dia seguinte quando juntos de mãos dadas a médica nos falou que o resultado foi positivo. Fiz quadrantectomia e minha recuperação tbm foi excelente, alta no dia seguinte, cicatrização ótima e agora aguardo o resultado do imunohistoquimico para saber que tratamento vou precisar, se apenas radioterapia ou tbm a quimioterapia, mas firme e forte para enfrentar o que for preciso com otimismo e confiança de que tudo faz parte do nosso aprendizado.

    Responder
  • Eugênia

    Oi Gabriela, li seu posto, me comoveu bastante, achei o início parecido comigo, mas o verso. porque nessa semana em uma consulta ginecológica a médica me disse que estou com um nódulo, me assustei, mas ela me tranquilizou dizendo que é benigno é normal. Vou fazer ultrassonografia mamária, confesso que tô com um pouco de medo.rsrs

    Responder
  • Tati

    Olá, vc teve que fazer quadantectomia? Precisou de agulhamento? Como ficou o seio depois?
    Obrigada.

    Responder
    • Gabriela Gouveia

      Não, nada disso, apenas isso que citei no post. Ficaram ótimos e nem parece que fiz procedimento, não ficou nenhuma cicatriz.

      Responder