Cor de rosa | Gabriela Gouveia >> fotografia, moda, maquiagem, DIY, dicas e tutoriais

Cor de rosa | Gabriela Gouveia >> fotografia, moda, maquiagem, DIY, dicas e tutoriais

Tiradentes – Minas Gerais

Tiradentes não tem a suntuosidade barroca de Ouro Preto e de São João del Rei, mas certamente é a mais charmosa das cidades históricas. Em suas ruas coloniais calçadas com pedras pés-de-moleque, as igrejas do século 18 dividem a atenção com o preservado casario formado por sobrados que abrigam restaurantes, pousadas, antiquários e lojas de artesanato que acendem seus lampiões na fachada ao anoitecer. O cenário encantador e que já serviu de locação para filmes, seriados e novelas, exibe ainda uma imponente moldura – a Serra de São José, com montanhas típicas de Minas Gerais.

Suas principais atrações são o Chafariz de São José, o Museu Padre Toledo, as igrejas de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, de Nossa Senhora das Mercês e a Matriz de Santo Antônio, a mais bonita de Tiradentes com trabalhos atribuídos a Aleijadinho. Descolada, Tiradentes vem, a cada dia, deixando de ser um destino meramente histórico para se tornar um pólo cultural – há quase dez anos é pano de fundo para concorridos eventos, como a Mostra de Cinema e o Festival de Cultura e Gastronomia.

Fonte: Ferias Brasil

Há alguns anos atrás fomos visitar São João del Rei, pois aconteceriam as Bodas de ouro da irmã da minha avó, e também o casamento da filha dela. Aproveitamos para visitar Tiradentes, onde meu avô estudava e é uma cidade histórica.

Lá é impossível de se andar com salto alto, pois além das ruas de pedras e desníveis, você conta com ladeiras exaustivas. O clima de Tiradentes é incrível; você sente e vê a história por todo o lugar que passa!

Um dos primeiros pontos turísticos que visitamos foi o Museu Padre Toledo, onde foi realizada a primeira reunião dos Inconfidentes. Lá no casarão tudo está se acabando com o tempo, pois a pintura do teto está toda descascada, algumas peças tem cupins…enfim, reações do tempo, que são perfeitamente normais. A pior parte do passeio foi entrar no lugar onde os escravos viviam. Senti um arrepio e uma tristeza em ver as condições em que viviam…era um alojamento sem ar, sem luz e no chão de terra!

Na janela do lado de fora do museu tinhamos a visão perfeita de uma escola (onde o meu avô estudou), e ele fez questão de se exibir para nós, contando que certa vez brigou com um amigo na frente da escola, rs :D

Logo após isso, fomos para a Igreja Matriz de Santo Antônio, ponto turístico da cidade onde foram rodados vários filmes, além de ter uma vista simplesmente incrível, de tirar o fôlego! É proibído tirar fotos da parte de dentro da Igreja (vai entender!), mas ela é toda feita de ouro por dentro. O mais sinistro é o cemitério que existe ao lado da Igreja e – pasmem – alguns corpos enterrados dentro da Igreja :S

Depois de visitar os pontos turísticos, fomos tomar o famoso chocolate quente de Tiradentes, e depois disso pegamos o trem para voltar a São João Del Rei. Me senti indo para Hogwarts gente, imaginem a emoção! <3 Como fotos valem mais do que mil palavras, vejam abaixo algumas fotos do nosso passeio inesquecível (que foi em meados de 2008):

 


1º) Meu pai, mãe, irmão (ainda um baby) e meu avô / 2º) Placa do museu


O teto do museu está descascando, o que é uma pena!
Escola onde meu avô estudou
Bandeira de Minas Gerais
Antes de irmos para a Matriz de Santo Antônio
Igreja Matriz de Santo Antônio
A vista que você tem é incrível!
Um dia eu fui maior do que o meu irmão (que hoje está quase com 1,90!) #mybaby :3
Uma casinha incrível com essas fadinhas no jardim!
Dá licença que vou pegar o trem para Hogwarts, beijos para vocês!


O passeio de trem tem uma paisagem incrível!

Vocês já visitaram São João del Rei e Tiradentes? Quero saber o que acharam :D

Inspire-se: papel de parede
Moda Love: melhor preço para as crianças
Como realizar sonhos?

Apresentando Kitty, a minha gatinha!

Quem se lembra da gatinha que eu resgatei (e que contei nesse post aqui?). Eu disse que estávamos procurando por um dono para ela, e que queria me certificar de que ele seria "o dono".

Pois é… muito prazer, sou a mais nova dona da Kitty!


Entrei pra família, miau!

Acabou que essa fofura conquistou a todos aqui em casa com seu jeitinho de ser, seu miado estranho e toda a sua fragilidade! No começo a Olívia simplesmente odiou ela, ficava mordendo e batendo na pobrezinha e a Kitty fugia dela né? Mas de umas 3 semanas pra cá as duas estão virando melhores amigas, sempre juntas, correndo e brincando pela casa inteira. A Kitty aprendeu a pular nas costas da Olívia, então elas sempre ficam brincando de "luta", é muito engraçado! O melhor é que agora a Olívia não fica sozinha em casa.

Essa é a primeira vez que tenho uma gata, e no começo estava muito perdida, porque é nítida a diferença entre os cães e gatos. Os gatos são muito independentes, e eu (mãe babona e que gosta de apertar e morder #feliciafeelings) fiquei muito brava, porque sempre que queria pegar a Kitty ela me arranhava e saia correndo (inclusive estou lotada de arranhões, essa é a minha vida agora!).

A Kitty está perdendo o medo pouco a pouco, e essa semana ela mudou muito. Agora ela deixa eu pegar ela no colo sem fugir (ok, ela foge às vezes), me deixa apertar, brincar e não me arranha tanto. Ela tomou a primeira dose da vacina V4, e no final do mês vai tomar a segunda dose, para podermos castrá-la.

E a vida segue assim, a família aumenta e cada dia descobrimos novas coisas sobre o mundo felino, que é tão bom quanto o canino :)

Diz aí se ela não uma gatinha linda, gorda e fofa? Diz se é possível olhar essa carinha e não querer esmagar de tanto abraço?


Brincando com a minha irmã Olívia


As duas primeiras foram logo que ela chegou, e as outras são de atualmente.

Fofura do dia: minha cachorrinha tem Instagram!
Muleque & eu
Meu papagaio, Muleque

Sobre animais de estimação e uma pequena gatinha…

Ultimamente tenho lido e ouvido falar muito sobre o assunto animais domésticos, tanto na blogsfera quanto fora dela.

Eu sou simplesmente louca por animais ( já falei sobre isso aqui, aqui e aqui), e embora não tenha muito tempo nem muito dinheiro procuro ajudá-los sempre que posso (um dos meus maiores sonhos é ter dinheiro só para construir um abrigo para cães e gatos abandonados).

O que eu tenho reparado e o que está realmente pegando é que muitas pessoas assumem o compromisso de ter um bichinho, mas poucas pessoas os amam e cuidam de verdade.
Eu admiro quando vejo na rua pessoas sem teto que, apesar de não terem dinheiro, cuidam de cachorros e gatinhos abandonados, enquanto outras simplesmente não ligam para o sentimento do bichinho e muitas vezes os descartam como se não sentissem nada.

Bichinhos sentem quando os donos os tratam diferente. Eles só precisam de comida, àgua, uma cama quentinha e muito amor para serem felizes sempre. E quando um filho entra na família então? Onde todo o mundo que o seu animal conhecia muda drasticamente? Concordo em impor certos limites, mas doá-los ou excluí-los? NUNCA! Você não os amava antes? Por que não amar depois de ter um filho? Amor é só um, portanto ou você ama ou não ama, simples assim! Claro que existem as exceções (como uma doença, problemas respiratórios e coisas do tipo). Mas sempre existe um plano B. Não tire o seu bichinho da sua vida desta maneira, pois é covardia fazer isso com quem tanto te ama.

Quando a minha cachorrinha Hully foi para o céu dos cachorros eu fiquei totalmente desolada e sem chão, e era impossível pensar em outro animalzinho que não fosse ela. Daí que algum tempo depois a Olívia chegou, e eu quis (e quero) protege-la de qualquer coisa que possa fazer ela se machucar ou sofrer. Ela tem todas as vacinas em dia, toma banho sempre e dorme no meu quarto comigo. Sei que não é o "protocolo" de um cachorro e que eles não precisam disso tudo para serem felizes, mas eu me sinto melhor assim. Cada um faz o que pode e o que acha certo para a felicidade deles, não é mesmo?

Ter um animal de estimação é um compromisso eterno entre você e seu animalzinho. Trate-o como você gostaria de ser tratado ;)

 

Mudando de assunto (mas continuando o papo sobre bichinhos)…

S

ábado pela manhã eu e meu irmão resgatamos uma gatinha filhote, que estava dormindo toda enroladinha, tremendo de frio, fome, e com o olhinho fechado de tanta gripe! Ela se assustou ao nos ver e correu para o meio dos entulhos (minha casa está em reforma, e a garagem virou depósito de entulho, rs). Após muita correria, conseguimos pegar a fugitiva. Já estavamos atrasados para a aula do inglês, mas não podia deixar aquela gatinha ali, pois pelo seu estado de saúde ela só teria dias de vida (se tivesse sorte), então a coloquei dentro de uma caixinha de papelão e o namorado (meu fiel escudeiro no resgate/cuidados com animais) a levou no veterinário enquanto estávamos na aula.
A gatinha estava com rinotraqueíte, uma doença comum em gatos, que compromete o trato respiratório do felino, causando dificuldade respiratória, espirros, conjuntivite, rinite e salivação. A moçoila estava com todos esses sintomas, mas graças a Deus ela foi resgatada no momento certo, pois mais alguns dias e ela perderia a visão.
Depois dos primeiros socorros, limpeza dos olhos, muito frontline para tirar as pulgas, remédios no horário e vários outros cuidados, descobrimos que essa gatinha é a coisa mais linda desse mundo, pois ela é totalmente preta e é dona dos olhos verdes mais fofos ever!

A Kitty (nome dado em homenagem a personagem Kitty pata mansa do Gato de botas) está super gorducha, adora brincar, é simpática e adora um colo. Ela tem um pouco de medo quando pessoas chegam de repente, o que é normal já que ela foi resgatada a menos de uma semana. Para conquista-la basta oferecer sua ração com whiskas sache e tudo fica certo!

Queria agradecer demais a quem me ajudou a saber mais sobre as preferências dos gatos (pois nunca tive nenhum). Ao Adote um gatinho pelos boletins mensais, onde identifiquei na hora o que a gatinha tinha e consegui fazer os primeiros socorros; A Ila fox, que fofa e atenciosa como sempre me tirou algumas dúvidas básicas sobre os gatinhos; Ao namorado e irmão pelas dicas e ajuda com a Kitty.

Não sabemos onde será a sua nova casa (não sei se vamos ficar com ela, pois a Olívia está super ciumenta, além do mais como disse sou doida para ter meus bichinhos bem perto de mim, e gatos adoram ficar por aí de bobeira né, eu ficaria maluca!). Mas assim como foi com a Guigui, de uma coisa eu sei: para a rua ela não volta nunca mais!

Visualizem tamanha gordura fofura!


Quando foi medicada e estava super dodói!
Alguns dias depois e já estava assim, toda fortinha e brincando por aí!
Prazer, sou a Kitty pata mansa! rs

Participe da promoção você também!

Novo layout + desabafos
Menos é mais: reduzindo quantidade de makes
Novidades no canal do blog + desabafo
Página 62 de 65
«1 ...5859606162636465››