Cor de rosa | Gabriela Gouveia >> fotografia, moda, maquiagem, DIY, dicas e tutoriais

Cor de rosa | Gabriela Gouveia >> fotografia, moda, maquiagem, DIY, dicas e tutoriais

É difícil dizer adeus!

Essa semana (mais precisamente de Domingo para Segunda-feira) foi com certeza um dos dias mais tristes da minha vida. O mundo aqui ficou mais triste, mais cinza…o vô Antônio (vôzinho do João, meu vô agregado) faleceu.
Quando fiquei sabendo da notícia fiquei sem saber o que fazer ou pensar, eu sabia que ele estava sofrendo muito, que já estava para partir para "o lugar melhor", mas mesmo assim é muito difícil qualquer coisa bonita nos confortar em um momento desses, e acho que só quem já passou por essa sensação sabe disso!
Graças a Deus eu consegui me despedir dele, pois antes dele partir para o Hospital eu beijei as mãos dele e a sua testa, e disse que o amava muito, e é um amor de vô mesmo, fiquei desolada, mas sentia que precisava me despedir dele… eu sentia que ele não voltaria para nós!
Pois bem, tudo aconteceu muito rápido, ninguém dormiu direito e muito menos queria dormir, era impossível pensar em dormir sendo que o vô tinha falecido!
Eu não tive muita noção do tempo, só sei que do nada estava no velório dele (na verdade, foi o primeiro velório que tive coragem de ir na vida), eu queria ficar do ladinho dele e da família do João nesse momento, na despedida do vô aqui da terra.
O dia foi cheio de emoção e claro tristeza, fiz três coisas que sempre disse a mim mesma que nunca teria coragem de fazer, mas superei esses traumas e consegui me despedir do vô. O duro agora vai ser olhar para o quarto dele, e será impossível assistir a um jogo do Palmeiras sem lembrar dele (e também não ter ninguém para zoar o meu time Corinthians como ele sempre fazia – ele dizia que o Corinthians era uma éca)
Só sei que aonde ele estiver ele está bem, sem dor, ao lado da sua esposa querida que adorava causar com ele pelo que me contaram…vô, fique com Deus, nós sempre te amaremos muito!

Vô
Obrigada por tudo, vô!

A vida me ensinou a dizer adeus às pessoas que amo, sem tirá-las do meu coração.

Charles Chaplin

Julio
Novo layout + desabafos
Menos é mais: reduzindo quantidade de makes

Uma história real

Hoje o post será sobre uma história que começou triste, mas está tendo um final feliz! Vou contar a história da Guigui, uma cachorrinha linda e carinhosa que estamos cuidando aqui em casa!

Ela apareceu na casa da minha avó em uma tarde chuvosa e com muitos trovões (com certeza fugiu de sua casa). Ela ficou na minha casa em Dezembro, mas logo começou com um "certo" marleyfeelings, então deixamos ela na oficina do meu pai.

Numa manhã de Quinta-feira eu fui brincar com ela como faço todas as manhãs antes de ir trabalhar, quando uma pessoa da minha própria família disse:

Não adianta ir lá, ela não está mais ai!

Eu fiquei nervosa, pois já sabia o que essa pessoa havia feito. Não seria a primeira vez, aliás, já seria a 10º talvez. E eu estava certa: a Guigui havia sido abandonada em algum lugar e eu não sabia aonde, tudo porque ela estava no cio e latindo!

Para quem não sabe o cachorro é meu animal favorito, e para mim o abandono e os maus tratos são a pior crueldade que o ser humano é capaz de fazer. Eu não conseguia pensar em nada, passei o dia chorando com ódio dessa pessoa, pensando na Guigui sozinha por ai, ainda mais no estado que ela estava! Naquele dia eu sai mais cedo do trabalho, e entre idas e vindas (só para encurtar a história)…nós achamos a Guigui!

Se você souber de alguma pessoa que faz isso, denuncie! Maus tratos contra os animais é crime:

"Art. 32 – Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos.

– A pena será de 3 meses a 1 ano de prisão e multa, aumentada de 1/6 a 1/3 se ocorrer a morte do animal.

O que são maus-tratos:

– Abandonar, espancar e envenenar;
– Não dar água e comida diariamente;
– Manter preso em corrente, em local sujo ou pequeno demais para que o animal possa andar ou correr;
– Deixar sem ventilação ou luz solar;
– Negar assistência veterinária ao animal doente ou ferido;
– Obrigar a trabalho excessivo ou superior à sua força;
– Promover violências como rinhas, farra-do-boi etc."

A Guigui é uma mistura de cocker com vira-lata, e de uma coisa eu tenho certeza: para a rua ela não volta nunca mais!

A pergunta é, você teria coragem de abandonar uma bebê assim?

Julio
Novo layout + desabafos
Menos é mais: reduzindo quantidade de makes

Primeiro post no domínio!

A realização de mais um objetivo acaba de se concluir. Desde 2004 (quando aprendi noções básicas de design gráfico e web design) eu queria um domínio. A vontade aumentou nos últimos mêses, já que vou começar a faculdade de Web Design e preciso fazer um Potfólio adequado.
Eu estava em um empasse, "compro ou não compro?", mas acabei optando por comprar o domínio agora, assim conseguiria ajeitar as coisas sem pressa e com mais atenção.
Quero agradecer à Aninha, do blog Madly Luv, pois ela foi uma querida e tirou todas as dúvidas que eu tinha quanto ao Plic Plac (que mesmo com o pouco tempo de uso já percebi que é um servidor diferenciado) e WordPress.
Espero que gostem do site, ainda tenho que adicionar vários plugins e sessões, mas isso resolvo com o tempo!

Wishlist de aniversário
Onde comprar: botinhas incríveis pro inverno
Novo layout + desabafos
Página 66 de 66
«1 ...6263646566